Ao comprar produtos de um fornecedor que não emitiu uma nota fiscal para sua empresa, é necessário "oficializar" esta operação emitindo uma nota fiscal de entrada/compra relacionando os produtos envolvidos. 

Para fazer isso no Omie é só seguir o passo a passo abaixo:

1. Acessando o painel do módulo Compras, Estoque e Produção

2. Dados principais da Nota de Entrada

  1. Cliente/Fornecedor.  Fornecedor que te vendeu. Caso seja um fornecedor novo, você pode incluí-lo diretamente daqui. Para isso, basta clicar no "lápis azul" e a inclusão do cliente será acionada. Confira também o artigo "Como cadastro meus clientes e fornecedores?".
  2. Previsão. Data que indica quando você pretende faturar a nota fiscal.
  3. Vendedor. Nem precisa de explicação :)
  4. Tipo de frete. Tipo de frete utilizado para a entrega dos produtos na sua empresa.
  5. Valor do Frete. Se houve frete, indicar qual foi o valor.
  6. Itens da Remessa. Incluir os produtos que você comprou.
  7. Departamentos. Distribuição ou rateio por centro de custo.
  8. Frete e Outras Despesas. As informações sobre o frente.
  9. Informações Adicionais. Não esqueça de preencher a categoria de compra.
  10. E-mail para o Cliente / Fornecedor. Confira o e-mail do seu fornecedor.
  11. Observações. Caso queira preencher alguma observação, é aqui que você vai preencher.

3. Incluindo os produtos que foram comprados

Clique no botão "Novo Item", conforme destacado na figura acima.

  1. Produto. Qual o produto que foi comprado. Ele deve estar previamente cadastrado no Cadastro de Produtos.
  2. CFOP. CFOP é a sigla de Código Fiscal de Operações e Prestações, das entradas e saídas de mercadorias, intermunicipal e interestadual. É um código numérico que identifica a natureza de circulação da mercadoria, ou seja, indica qual operação você fazendo. Converse com seu contador para entender quais CFOP's você deve utilizar.
  3. Quantidade. Quantidade comprada do produto. É essa quantidade que vai ser inserida no estoque quando essa nota fiscal eletrônica for gerada.
  4. Valor Unitário do Item. Preço que você pagou pelo produto.
  5. % do Desconto. Seu fornecedor te concedeu um desconto? Informe o percentual aqui.

4. Definindo os impostos ICMS, ICMS Substituição Tributária, IPI, PIS e COFINS e Custo do Estoque

Não se esqueça de definir os impostos para cada produto comprado e quais deles fazem parte do seu valor de custo:

Acesse as abas "ICMS", "ICMS Substituição Tributária", "IPI", "PIS" e "COFINS" conforme indicado na figura acima, e preencha as informações necessárias para o cálculo dos impostos. Depois selecione na aba "Custo de Estoque" quais os impostos que fazem parte do custo do seu produto. Seu contador pode te ajudar bastante e ele é a pessoa indicada para responder o que você deve colocar em cada campo, pois isso varia muito em função do enquadramento legal de sua empresa X o produto que você está vendendo X o tipo de operação que está sendo realizada.

5. Concluindo e emitindo sua Nota Fiscal de Entrada

Prontinho... NF-e emitida com sucesso, fornecedor recebendo essa nota por e-mail e seus produtos sendo inseridos no seu estoque. :)

Encontrou sua resposta?